12.3.13

Bento XVI: o Papa que passou

«Jesus, passando pelo meio deles, seguiu o seu caminho.» (Lc 4, 30)

O Papa Bento XVI foi, ao longo de toda a vida, um profundo exemplo de Jesus Cristo. E este é o aspecto fundamental de qualquer cristão e, por conseguinte, de qualquer Papa: seguir Cristo, imitá-lo na sua vida e dá-lo a conhecer, não só com os seus ensinamentos mas, sobretudo, com a própria vida.

Já muitas coisas foram ditas e escritas sobre o Papa emérito. Mas há um aspecto que sempre me tocou: Bento XVI sempre disse o que considerava ser importante sem medir as consequências, sobretudo, as consequências mediáticas, seguindo depois o seu caminho. O seu foi sempre um anúncio cristalino do Evangelho, sem nada diminuir, sem nada retirar à doutrina ensinada por Jesus Cristo e da qual se faz eco a Tradição e o Magistério. E, após esse anúncio, mesmo em circunstâncias difíceis e em temas nada fáceis, Bento XVI seguia o seu caminho, a sua agenda, sem se desviar desse roteiro que tinha traçado para o seu ministério petrino: "o de ser um pobre trabalhador na vinha do Senhor".

Foi isto que aconteceu com o discurso de Ratisbona, com o discurso que tinha preparado para a Universidade La Sapienza, em Roma, e em tantas outras ocasiões e viagens.

De certo modo, foi o que aconteceu com a sua renúncia ao ministério de Sucessor de S. Pedro: passou pelo meio de nós, e seguiu o seu caminho.

19.2.13

Muitas pessoas têm uma ideia clara do que deveria fazer o novo Papa

Mas poucas se perguntaram o que é que Deus quer que o novo Papa faça

Para aqueles que pedem uma Igreja mais democrática

"The best argument against democracy is a five-minute conversation with the average voter."
Winston Churchill