19.4.09

Pontificado de Bento XVI


Na sua primeira mensagem aos Cardeais que o elegeram, o Papa Bento XVI referia: "A Igreja de hoje deve reavivar em si mesma a consciência da tarefa de repropor ao mundo a voz d'Aquele que disse: "Eu sou a luz do mundo. Quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida" (Jo 8, 12). Ao empreender o seu ministério o novo Papa sabe que a sua tarefa é fazer resplandecer aos olhos dos homens e das mulheres de hoje a luz de Cristo: não a sua, mas a verdadeira luz do próprio Cristo." (Aqui>>)

Ao longo destes quatro anos, tem sido essa a sua constante. Penso que um dos aspectos mais eloquentes deste Pontificado sejam as homilias. O Papa, à maneira dos Padres da Igreja, tem a enorme capacidade de explicar as realidades mais profundas com palavras simples.

A comunicação social, ao longo do dia de hoje, não consegue sair dos temas do costume, e não conseguem, nem descobrir, nem mostrar, a grande riqueza deste Pontificado. O Papa é a grande prova que a eficácia não provém da notoriedade, mas sim da fidelidade a Cristo.