26.8.08

Veto presidencial à lei do divórcio

O Sr. Presidente da República vetou o novo regime jurídico dos divórcios, lei aprovada na Assembleia da República.
Logo se levantaram as vozes de alegria e regozijo daqueles que defendem a família e o casamento. Houve comunicados, mensagens e congratulações.
No entanto, este veto é só meia vitória. O diploma volta à Assembleia da República e pode ser novamente aprovado sem alterações e o Sr. Presidente da República será obrigado a promulgá-lo.

A lei é má, muito má. E chegará o dia em que as pessoas voltarão a dar valor a um compromisso estável e duradouro. O Governo pode mudar as leis, mas não pode mudar os corações. O amor necessita da estabilidade que nasce da doação esponsal. Até lá, é preciso apostar em conquistar as almas uma a uma. Aproveitar a confissão para formar, para propôr sem medo aos jovens o caminho do amor que nasce do Amor. O ambiente não ajuda, mas não é impossível.