30.6.08

O reduto da esperança


É nos momentos de crise, que o engenho humano se torna mais apurado. É verdade, estamos numa crise que tem vários lados: crise económica, crise social, crise de valores.

Mas é, precisamente, nestes momentos, que é necessário ir beber da esperança que Jesus Cristo nos oferece.

A crise económica, mais do que um momento de lamentações, é uma oportunidade a usarmos melhor os poucos meios económicos que temos; é uma oportunidade para sermos mais solidários; e, sobretudo, é uma oportunidade de abraçarmos, mais uma vez, com generosidade, a cruz de Cristo que implicam algumas privações.

É hora de olharmos olhos nos olhos para Jesus e escutar novamente aquelas palavras profundamente actuais: "Procurai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça de Deus e tudo mais vos será dado por acréscimo" (Mt 6, 33).

Nesta hora de crise, Jesus aparece como o reduto da esperança que nos deve tornar mais solidários com os mais necessitados e mais exigentes connosco próprios.