11.3.08

Indícios de um retorno


Nos últimos decénios, dá a impressão que a arte e a Igreja têm andado de costas voltadas. As tendências contemporâneas da arte deixaram, salvo raras excepções, de exprimir a beleza e o transcendente para exprimirem a subjectividade e o abstracto.
Mas há indícios de um armistício: a pouco e pouco, a arte e a Revelação começam a encontrar-se.
Um dos exemplos pode encontrar-se na nova Igreja da Santíssima Trindade. Outro dos exemplos é o novo Leccionário Dominical e Festivo italiano, que, no seu interior, conta com a participação de destacados artistas contemporâneos.
Será o início de um novo diálogo entre arte e Revelação?