29.2.08

O Amor e a lei


«Qual é o primeiro de todos os mandamentos?» Jesus respondeu-lhe: «O primeiro é este: ‘Escuta, Israel: O Senhor, nosso Deus, é o único Senhor: Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma, com todo o teu entendimento e com todas as tuas forças’. O segundo é este: ‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo’. Não há nenhum mandamento maior que estes»
(Mc 12, 28ss)

Muitos apresentam a obediência à lei (seja ela divina ou eclesial) como uma escravidão perante o amor que se deve a Deus e aos homens.

Neste âmbito, refiro-me apenas à lei eclesial: entre lei e amor só há contraposição quando não se quer obedecer. Quando se ama, a obediência (que não é escravidão nem automatismo, pois a nossa obediência deve ser inteligente e, sobretudo, responsável) é a doce submissão à vontade do Amado. Amo obedecendo, mas obedeço porque amo.