21.1.08

A Igreja dá-se bem com perseguições


Na idade contemporânea, os adversários da religião, em geral, e os adversários da Igreja Católica, em particular, deram-se conta que é uma estratégia errada afrontar a Igreja directamente.
Por isso, seja em âmbito legislativo, seja no âmbito cultural e social, passaram a utilizar formas mascaradas e discretas de atacar a Igreja.
Os 67 professores e os 300 alunos da La Sapienza não perceberam isso. A manifestação de afecto ao Santo Padre de ontem, que reuniu cerca de 200.000 pessoas demonstra que os católicos (pelo menos, os italianos) estão a começar a ganhar consciência do que está em jogo: a liberdade da Igreja em fazer ouvir a voz de Cristo.