29.11.06

Modos de uma campanha

Começa hoje o periodo oficial de campanha, tendo em vista o referendo ao aborto.

Do ponto de vista legal, o aborto é crime (e continuará a ser mesmo depois do referendo) pois, de um ponto de vista estrictamente juridico, é a morte da vida que se encontra no seio da mãe. É por isso, que o tema do referendo é a interrupção voluntária da gravidez (onde a única vontade que conta é a da mãe: "por opção da mulher") que é a mesma coisa que o aborto, só que não é punível criminalmente, segundo o Código Penal português.

É importante fazer perceber as pessoas que, defender o "não" no próximo referendo não é estar contra ninguém. É, pelo contrário, estar a favor da vida, de toda a vida, sobretudo da mais indefesa.

É, também, estar a favor das mulheres, defendendo um dos dons mais sagrados que têm, que é o de gerar novas vidas, compreendendo que a maternidade, muitas vezes, se apresenta com contornos dramáticos, que é preciso ajudar a resolver. Por isso, dentro deste debate, vale a pena fazer perceber que o aborto, desculpem, a interrupção voluntária da gravidez, não só não é solução, mas sim a fonte de maiores problemas: para a mulher e para a sociedade.

É, por último, estar a favor de um debate sereno, positivo, defendendo a verdade sobre a vida, sobre a mulher e o seu imprescindivel papel no mundo... e o imprescindivel papel de mãe para com a vida que traz no seu seio.

"É imprescindível que o debate sobre uma questão deste alcance decorra com a maior serenidade e elevação. Nesse sentido, apelo a que a campanha que se vai realizar em torno deste referendo constitua uma oportunidade para que se realize um debate sério, informativo e esclarecedor para todos aqueles que irão ser chamados a decidir uma matéria tão sensível como esta." (Presidente da Republica, Comunicação ao país, 2006.11.29

O referendo...

... será no dia 11 de Fevereiro.

É o dia de Nossa Senhora de Lourdes. Coincidência?

28.11.06

A paz...

... e a tranquilidade reinaram no primeiro dia da visita do Santo Padre à Turquia.

Nas ruas, sente-se uma certa indiferença. Mas, segundo os relatos de quem por lá anda, como a maioria dos carros são brancos e os taxis amarelos, ajuda a dar côres vaticanas ao ambiente turco.

27.11.06

Visita do Santo Padre à Turquia

O Santo Padre parte amanhã para a Turquia. A iniciativa do convite não partiu das autoridades civis do país, mas sim do Patriarca Ortodoxo Bartolomeu I. O convite já tinha sido feito para o Santo Padre ir à Turquia no ano passado, mas o Governo do país turco inviabilizou a viagem, atrasando, diplomaticamente, o convite.
Esta visita é uma manifestação importante daquilo que o Papa disse no seu primeiro discurso, logo no dia seguinte à sua eleição como sucessor de S. Pedro:

"Com plena consciência, no início do seu ministério na Igreja de Roma, na qual Pedro derramou o seu sangue, o actual Sucessor assume como compromisso primário o de trabalhar sem poupar energias na reconstituição da plena e visível unidade de todos os seguidores de Cristo. Esta é a sua ambição, este é o seu impelente dever. Ele está consciente de que para isto não são suficientes as manifestações de bons sentimentos. São necessários gestos concretos que entrem nos corações e despertem as consciências, enternecendo cada um àquela conversão interior que é o pressuposto de qualquer progresso pelo caminho do ecumenismo." (Bento XVI, Primeira Mensagem no final da concelebração Eucaristica com os Cardeais eleitores na Capela Sistina, 2006.04.20, n. 5)

Ao mesmo tempo, apesar dos ventos contrários, vindos de uma parte da comunidade civil turca, da maior parte da comunicação social, a pertinência do Santo Padre já fez com que o primeiro ministro turco mudasse de ideias e receba Sua Santidade no aeroporto e, sobretudo, está a gerar uma enorme expectativa à volta desta visita.

O Papa fará o que tem a fazer: falará de Jesus Cristo e proclamará o Evangelho. E as luzes da comunicação social, com todas as tentativas em trocarem o essencial pelo acidental, não vão conseguir impedir Bento XVI de transmitir a Boa Nova.

8.11.06

Documentário: "Vida no ventre"

Um documentário da National Geografic sobre a vida a partir do momento da concepção pode ser visualisado no site da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas.
Vale a pena.