9.6.06

A capacidade humana

"A Igreja reconhece, com plena sinceridade e sem reservas, a capacidade humana e, portanto, os grandes feitos, as conquistas que o homem tem capacidade de produzir. Deus - como sublinhou Bento XVI na encíclica Deus caritas est - não é um adversário do homem, nem teme o seu poder.Pelo contrário, foi Ele que dotou o ser humano da sua capacidade e da sua força. E a Igreja reconhece-o e proclama-o, convidando todas as gerações a esforçar-se por conseguir que o mundo seja cada vez mais humano.

Mas, ao mesmo tempo, é necessário que a capacidade que o ser humano tem seja orientada para o bem, e que o homem seja consciente dos seus limites e se abra ao reconhecimento do valor dos outros, de cada pessoa humana, inclusivé as menos dotadas, e, em última análise, de Deus."

Pontificio Conselho para a Família, Família e procriação humana, 13.05.2006, n. 7.