8.5.06

Santa Missa

[A Santa Missa] é o único momento do dia que justifica a minha existência como sacerdote. Qualquer pessoa pode organizar associações, ensinar o catecismo ou baptizar; sim, e uma boa centena dos meus paroquianos pode até rezar melhor do que eu.
A graça de Deus pode converter os pecadores, conquistar os hereges e fazer santos sem a minha ajuda.
Mas nestes trinta tremendos minutos, que são eternos, Deus precisa de mim; só de mim; só eu posso oferecer o Sacrifício.
E, no entanto, aqui estou eu em pé diante do altar, pensando que não seria mau jantar esta noite salsichas alemãs com couve lombarda…
Leo Trese, Vaso de argila, Ed. Quadrante, p. 23