19.3.06

Trabalho e dignidade humana

Desde o séc. XVIII, entre os trabalhadores, ou melhor, os operários e a Igreja foi-se criando uma espécie de abismo. Ao longo destes quase três séculos, seja pelo papel, cada vez mais influente e anti-católico dos sindicatos, seja por uma doutrina social da Igreja que muitas vezes não conseguiu chegar às pessoas, uma grande massa de operários e a Igreja andaram de costas voltadas.
As várias encíclicas sociais, muitas associações locais e internacionais e outras (muitas) iniciativas da parte da Igreja foram tentado estabelecer pontes.
Hoje, o Santo Padre, colocou mais um tijolo nessa ponte, falando sobre a relação entre o
trabalho e a dignidade humana.